Casa 12

A Casa 12 é a mais maléfica das casas. Os esotéricos New Age não gostam de espalhar que a tradição chama a Casa 12 de lugar dos “maus espíritos”. Ela rege as limitações e lugares de isolamento. Temos aí as prisões, os monastérios, os manicômios e hospitais.

Na Carta Natal, ela representa as situações e áreas de limitação da vida. Desculpe informar, mas estamos falando de tristeza, lamentações, atribulações etc.

Os antigos designavam a representação dos inimigos secretos à Casa 12. Talvez porque eles agiriam para nos limitar de um modo insidioso do qual não tomamos conhecimento. Os atos de sabotagem e traição originam-se aí. Isto vale também para a auto-sabotagem na medida em que as compulsões (de entorpecentes ou qualquer outra coisa!) podem se fazer notar aqui, especialmente em questões de astrologia horária.

Obviamente, estamos falando dos significados “crus” deste setor do céu. Não precisa desesperar! Afinal, seu médico pode ter uma Casa 12 bem afortunada (ele trabalha num hospital) e um trânsito planetário aqui pode simplesmente indicar que você curte uma boa solidão ou quer viajar pra Índia sozinho. Se não me engano, acho que foi o Robert Hand que teve um cliente com muitos planetas na Casa 12. O tal cliente teria dito: “Sempre fui sortudo até. Na Europa durante a Segunda Guerra, eu me escondi porque sou judeu. Fiquei anos sozinho escondido e nunca fui pego!”.Indian elephant

Por fim, vale dizer que a literatura cita a Casa 12 como significando grandes animais, ou bestas. Tanto animais selvagens, como cavalos, camelos, bois e elefantes. O astrólogo judeu Ibn Erza  (1089–1164) diria que vale para todo animal que serve de montaria. Sim, elefantes também. Já imaginou?