Monthly archives: February 2014

Ouvir Estrelas

Ora (direis) ouvir estrelas! Certo, Perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto, Que para ouvi-las, muita vez desperto E abro as janelas, pálido de espanto... E conversamos toda noite, enquanto A Via-Láctea, como um pálio aberto, Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto, Inda as procuro pelo céu deserto. Direis agora: - “Tresloucado amigo! Que conversas com elas? Que sentido Tem o que dizem, quando estão contigo?” E eu vos direi. – “Amai para entendê-las! Pois só quem ama pode ter ouvido" Ouvir Estrelas, Olavo Bilac.

Mesma pergunta, várias horárias e diferentes respostas?

Podem duas horárias, feitas em momentos diferentes, dar duas respostas diferentes? Resposta: não e sim. Não, porque horária é divinação. Tradicionalmente, ao fazer uma pergunta peço uma revelação sobre os acontecimentos futuros. É uma revelação, uma divinação: o céu me diz o que ocorrerá independentemente da minha vontade. E qual a finalidade de perguntar, então? Em uma situação que me foge ao controle, prever o desenlace feliz me dá tranquilidade, confiança e permito-me curtir o momento. Para as previsões de insucesso, preparo-me para ser resiliente, paciente e (como quem fica pa[...]